50% dos idosos da segunda fase já foram vacinados em Fortaleza

50% dos idosos da segunda fase já foram vacinados em Fortaleza

A Capital já vacinou 50% do público alvo de idosos da fase 2 do Plano Nacional de Vacinação (PNI). A marca foi atingida após mais de 87 mil idosos terem sido vacinados em Fortaleza contra a Covid-19 ao longo dos quatro dias do feriado da Semana Santa. O total é referente ao período de quinta-feira, 1º, até o último domingo, 4, quando muitos comemoram a Páscoa.

Contabilizando as aplicações até as 12 horas de ontem, 5, quase 1,2 milhão de doses já foram aplicadas em todo o Ceará. Ao todo, foram 1.189.103 doses aplicadas. Segundo informações da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), 955.437 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 233.666 receberam a segunda dose do imunizante.

Atualmente, idosos a partir de 62 anos já podem receber a primeira dose, após cadastro e agendamento. Só podem comparecer aos postos de vacinação aqueles idosos com data e hora marcada. Segundo a secretária da Saúde, Ana Estela, esta semana há a intensificação do uso das D2 (dose dois) como primeira dose. 

“Continuaremos intensificado ao longo dessa semana as doses de D2. Nós praticamente estamos exaurindo as doses recebidas no município de Fortaleza para aplicar a primeira dose”, explicou a titular. De acordo com a secretária, a Capital continua aguardando o recebimento de novos imunizantes enviados pelo Ministério da Saúde (MS).

Essa quantidade de doses aplicadas é o novo recorde de pessoas vacinas. No domingo, a Prefeitura já tinha comemorado a marca de, nos primeiros três dias de abril, imunizar 84.884 fortalezenses. O público vacinado foi acolhido mediante agendamento prévio em 65 locais de vacinação distribuídos na Cidade. Foram utilizados 58 postos de saúde, três policlínicas e quatro centros de vacinação (shoppings RioMar Kennedy e RioMar Fortaleza, Arena Castelão e Centro de Eventos).

A secretária também ressaltou a diminuição dos índices de Covid-19 e classificou essa semana como importante para continuar com os números de casos e da demanda assistencial em declínio. “Pedimos a população que continue em isolamento. Temos a continuidade do decreto de isolamento rígido até a próxima semana. Essa semana é muito importante para que a gente possa continuar reduzindo a circulação viral”, apontou Ana Estela.

A circulação do vírus é ainda “preocupante”, pontua a secretária. Os números devem continuar caindo, segundo ela, para que haja uma reabertura segura na próxima segunda-feira, 12. O governador Camilo Santana (PT) anunciou neste domingo de Páscoa, 4 de abril, que o lockdown no Ceará vai continuar por mais uma semana até a data. Camilo explicou que, mesmo com a melhoria das estatísticas da Covid-19 no Estado nas últimas semanas de lockdown, os negócios permanecem fechados por mais uma semana, para que não se corra o risco de abertura prematura e posterior retrocesso no processo de retomada.

Desde o início da pandemia, o Ceará já confirmou quase 560 mil casos de Covid-19. Ontem foram contabilizados 559.431 diagnósticos, segundo dados do IntegraSus, plataforma da Sesa, às 20h44min. Os óbitos acumulados no Estado chegaram a 14.692. São 7.422 casos e 285 mortes a mais do que havia sido registrado na manhã de domingo. Segundo a plataforma, 23 desses óbitos ocorreram nas últimas 24 horas. Outras mortes ocorridas nesse período podem ser registradas no sistema posteriormente.

No Estado, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 informada às 18h06min desta segunda-feira era de 91,29%. O índice considera o total de leitos em UTI adulto, UTI gestante, UTI infantil e UTI neonatal. Quando se observa apenas as vagas para adultos, a taxa de ocupação era de 95,21%. Os demais tipos de leitos estavam, respectivamente, com 27,78%; 56,76% e 44,68% de ocupação.

A Fundação Oswaldo Cruz classifica como “zona de alerta crítico” taxas de ocupação superiores a 80%. Segundo dados do mesmo horário, Fortaleza estava, ontem, com 90,58% dos leitos de UTI ocupados. Na UTI adulto, a taxa era de 94,51%.

A fila de espera por leitos no Estado contava com 884 pacientes, segundo dados atualizados às 19h06min de ontem. Eram 518 pessoas aguardando transferência para leitos de UTI e outras 366 na fila por leitos de enfermaria. A maioria dos pacientes (532) era de pessoas acima de 60 anos. Em Fortaleza, a fila era de 257 pacientes — 171 para UTI e 86 para enfermaria. (Colaborou Gabriela Custódio).

FONTE: O POVO ONLINE.