Após insatisfação com PT, Camilo confirma agenda pró-Haddad no Ceará

Depois de fazer chegar à instância nacional do PT a insatisfação pelo valor dos recursos repassados à campanha majoritária no Ceará, o governador Camilo Santana (PT) confirmou pelo menos dois atos organizados pela sigla em favor da candidatura do presidenciável Fernando Haddad (PT).

Dados levantados pelo O POVO, através do DivulgaCand, aponta que o governador cearense recebeu apenas o décimo maior valor entre os 16 candidatos petistas nos Estados, até ontem. A campanha recebeu R$ 785 mil. Entre as candidaturas que menos receberam, quatro são campanhas de chapa pura, com objetivo mais de reforçar discurso político do que se colocar como uma campanha competitiva.

 Uma fonte da Executiva Nacional do partido ouvida pela reportagem justifica o “baixo” repasse ao governador pelo “baixo” empenho dele na campanha presidencial petista. “Ele está colhendo o que plantou. É proporcional. Quanto mais atuante na campanha do PT, mais vai receber”, declarou.

O deputado estadual Elmano de Freitas (PT) reforçou as críticas. “Se o governador percebe que tem recursos maiores em outros estados, acho justa a reclamação. Ele manifestou seu inconformismo, e, com os números apresentados, o inconformismo tinha razão de ser”, pontuou.

Integrante do Diretório Nacional do partido, Elmano afirmou que a legenda tem interesse em manter boa relação com o governador e crê que o impasse será pacificado. O deputado argumentou que a direção nacional não tem uma “situação tranquila” porque é pressionada de todos os lados para repassar uma quantidade maior de recursos do fundo partidário. O POVO procurou o tesoureiro do partido, Emídio de Souza, para comentar o assunto, mas a assessoria informou que não seria possível a entrevista.

Sobre o ato de Camilo em evento que pede votos para Fernando Haddad, Elmano disse não ser surpresa a participação do governador, afirmando que o chefe do Executivo estadual já participava de eventos de apoio a Lula, o que deve manter em relação à candidatura do ex-prefeito de São Paulo. “Considero isso importante do ponto de vista da relação dele com o partido”, reforçou

Mesmo o governador participando de carreatas ao lado de Ciro Gomes (PDT), o deputado federal José Airton (PT) afirmou que “desde o princípio” Camilo já vinha “se engajando” na campanha. “O governador tem contribuído de forma muito positiva na participação da campanha presidencial. E agora, com Haddad, não tenho dúvida que ele vai se engajar mais ainda para levar o Haddad ao segundo turno e ganhar as eleições”.

Quem também alimenta a esperança do apoio de Camilo a uma candidatura petista à Presidência no primeiro turno é a deputada Rachel Marques (PT). A parlamentar disse encarar com naturalidade a presença agendada do petista em dois atos de hoje intitulados pelo PT como “Campanha Haddad-Manu-Camilo”.

“O Camilo é do PT, vota 13, então para nós é natural que ele esteja na campanha do Haddad. Para a gente, a nossa expectativa sempre foi o apoio dele ao Lula, e agora, com Haddad, ele continuar com o PT. O compromisso dele é estar conosco até o fim, agora na substituição”, reforça a parlamentar.

NÚMEROS

10º

maior repasse do fundo partidário do PT foi para a campanha de Camilo

Fonte: O POVO Online