Bolsonaro lança nota de repúdio a ataque de homem que invadiu TV Globo e fez jornalista refém

Bolsonaro lança nota de repúdio a ataque de homem que invadiu TV Globo e fez jornalista refém

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), repudiou, por meio do Twitter, o ataque de um homem à sede da TV Globo no Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira, 10. O invasor fez a repórter Marina de Araújo refém com uma faca e exigiu a presença da apresentadora do “Jornal Nacional” Renata Vasconcellos. O chefe do Executivo federal prestou solidariedade às jornalistas e afirmou esperar que o autor “seja punido com o rigor da lei”.

– Presto solidariedade às jornalistas Marina Araújo e Renata Vasconcellos, que foram alvos desse atentado covarde e inaceitável.

– Que o caso seja apurado brevemente e o autor punido com o rigor da lei!— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) June 10, 2020

“Repudio completamente qualquer ato de violência contra profissionais da imprensa, o que vai na contramão de nossa defesa histórica e irrestrita da liberdade de expressão e de informação, seja a favor ou contra qualquer governo”, publicou o presidente na noite desta quarta-feira.

Bolsonaro ainda classificou o ataque como um “atentado covarde e inaceitável”. O homem, ainda não identificado, pulou as catracas da sede do Jornalismo da TV Globo no início da tarde e fez a repórter, que estava próxima à entrada, de refém. Após a ação, ele pedia constantemente a presença apresentadora do Jornal Nacional, Renata Vasconcellos.

Conforme nota da TV Globo, Renata se dispôs a ajudar nas negociações e compareceu ao local onde Marina Araújo estava com o agressor. Equipes da Polícia Militar do Rio de Janeiro agiram na negociação e o homem foi preso e levado à Delegacia da Gávea. Ainda não se sabem as motivações do ataque. Renata Vasconcellos faz aniversário nesta quarta-feira, 10, o que poderia explicar a atitude do homem. 

FONTE: O POVO ONLINE