Casal é preso por tortura, estupro e estelionato

Um casal foi preso pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) por suspeita de envolvimento em crimes de estelionato praticados no município de Monsenhor Tabosa, a 207 quilômetros de Fortaleza. A prisão aconteceu na sexta-feira, 23, no bairro Lagoa Redonda, na Capital. Investigações apontam para outros crimes cometidos pelos dois, tais como estupro de vulnerável, tortura e crime contra a pessoa idosa.

No momento das prisões, os dois estavam acompanhados de quatro filhos que serão assistidos pelo Conselho Tutelar.

Os detalhes da apreensão foram divulgados em coletiva de imprensa na Superintendência da Polícia Civil na tarde desta segunda-feira, 26. Conforme Luiz Arthur, titular da Delegacia Municipal de Monsenhor Tabosa, as investigações tiveram início em maio deste ano.

Conforme o delegado, o homem de 32 anos, natural de São Paulo, adquiriu diversos bens e não pagou por eles. As apurações apontam que 19 comerciantes da região foram lesados.

Durante as investigações, descobriu-se também que o casal se apropriava dos bens do pai da mulher. O idoso, de 79 anos, tinha o benefício da aposentaria roubado pela filha e pelo genro, mas não recebia alimentação ou cuidados básicos.

Através de informações obtidas pelo Conselho Tutelar, os agentes da Polícia Civil descobriram que os cinco filhos do casal sofriam maus-tratos. O mais velho, de 15 anos, mora com a avó no Paraná, porque era torturado pelo padrasto. As investigações sobre a situação das crianças começou a partir do relato dele.

Foi confirmado o crime de tortura contra as cinco crianças, com idades entre 2 e 15 anos. As quatro crianças foram encontradas em situação de completo abandono e relataram os abusos sofridos.

Segundo o adolescente, uma de suas irmãs teria sido estuprada aos 8 anos. Atualmente, a vítima tem 10 anos.

Fonte: O POVO Online