Caso Bettina Rudolph: Procon-SP cobra esclarecimentos da empresa Empiricus

Bettina afirmou que transformou R$ 1.520 em R$ 1 milhão em apenas três anos. (Foto: Reprodução/Youtube)

Após a polêmica sobre o caso Bettina Rudolph, a Fundação Procon-SP cobrou nesta terça-feira, 19, esclarecimentos da empresa Empiricus. As informações são da colunista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo.

No vídeo, Bettina afirma que transformou R$ 1.520 em R$ 1 milhão em apenas três anos. O órgão paulista quer saber se isso é uma campanha publicitária e exige da empresa que os documentos que comprovem a evolução financeira sejam declarados.

A Empiricus, empresa notificada pelo Procon-SP, afirma, em nota, que ainda não foi comunicada formalmente pelo órgão e que as informações divulgadas pela imprensa causaram “perplexidade”. “Os conteúdos veiculados não criam nem criaram qualquer tipo de relação de consumo, tratando-se apenas de um convite gratuito para saber mais sobre o assunto”, esclarece.

Entenda a polêmica envolvendo Bettina Rudolph, suposta milionária de 22 anos do YouTube

“Oi. Meu nome é Bettina, eu tenho 22 anos e 1 milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado”. Se você acessou o Youtube ou navegou pelas redes sociais nos últimos dias, certamente já ouviu falar de Bettina Rudolph, integrante da empresa de conteúdo financeiro Empiricus.

Durante propaganda no início de vários vídeos do Youtube, Bettina aparece informando que havia lucrado ao, supostamente, investir em ações na bolsa de valores. “Não foi sorte, não ganhei uma bolada e nem ganhei na loteria. Comecei com 19 anos e R$ 1.520. Três anos depois tenho mais de um milhão (de reais). Simples assim”, descreve a jovem.

Alvo de críticas e muitos memes, a jovem foi desafiada a comprovar seus ganhos. O desafio partiu de Tiago Guitián Reis, fundador da Suno Research, concorrente da Empiricus. No Twitter, ele prometeu que doaria R$ 20 mil ao Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc) caso “a menina milionária do Youtube mostrar as notas de corretagem”.

Clique aqui e saiba mais sobre a polêmica do caso Bettina Rudolph

Fonte: O POVO Online