Ceará chega ao 10º dia de poucas chuvas; apenas 26 cidades registraram

No acumulado de chuvas entre as 7 horas da manhã desta segunda-feira, 12, e 7 horas da manhã desta terça-feira, 13, apenas 26 municípios registraram precipitações.
Historicamente o mês de março é conhecido por ter um volume de chuvas maior no período da quadra chuvosa. Porém, não é isso que o cenário atual mostra. Hoje é o décimo dia do mês de março que o Estado apresentou baixo volume de chuvas. Viçosa do Ceará, na região de Ibiapaba, registrou a maior precipitação, com 44 milímetros.
Os municípios de Reriutaba, na região da Ibiapaba, e São Gonçalo do Amarante, no Litoral do Pecém, tiveram respectivamente, 36 e 29,4 milímetros. Com os índices pluviométricos diminuindo, a região mais prejudicada é de Jaguaribana, onde se localiza o maior açude do Ceará, o Castanhão. Atualmente o reservatório conta com 3,75% da sua capacidade de água. 
Saboeiro, Ceará em 1/03/2018 (Foto: Rômulo Costa/O POVO)
A previsão para esta terça-feira é de nebulosidade variável com eventos de chuva na faixa litorânea, na Serra da Ibiapaba, no Maciço de Baturité e no Sertão de Inhamuns. Nas demais áreas, céu parcialmente nublado.
De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a redução no volume de chuvas é atribuído à pouca convergência de ventos alísios e massas de ar quente que tendem a subir à atmosfera e formar chuvas. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) também diminuiu a capacidade de formar nuvens com chuva, com baixa nebulosidade, impedindo que os ventos se encontrem, e dessa forma a umidade não alcança altura suficiente para chover.
Redação O POVO Online