Ceará reduz pelo segundo mês seguido o número de homicídios

O Ceará reduziu pela segunda vez consecutiva o número de homicídios. Em maio deste ano, o Estado teve 372 Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), 21% a menos que os 471 registrados no mesmo mês de 2017. Em abril, a diminuição foi de 3%. A última vez que os dados de assassinatos apresentaram decréscimo por dois meses seguidos foi em dezembro de 2016. Os dados do último mês foram divulgados ontem pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Essa redução de 21% também é significativa. Foi a maior queda em relação ao mesmo mês do ano anterior dos últimos 20 meses.

Se, por um lado, as estatísticas apresentam uma diminuição da violência nos meses de abril e maio, o número de CVLIs no acumulado do ano ainda é superior ao de 2017. Nos cinco primeiros meses de 2018, o Estado teve 1.996 assassinatos, 171 a mais que o registrado no mesmo período do ano passado. Um aumento de 9,4%.

O último ano foi o mais violento da história, com 5.134 homicídios no somatório dos 12 meses. O segundo semestre de 2017 concentrou a maior parte dessas mortes. Dessa forma, caso continue essa tendência de queda nos próximos meses, é possível que 2018 seja menos violento.

Titular da SSPDS, André Costa destacou os números de Fortaleza, que teve redução de 36,3% nos homicídios, a terceira consecutiva. “Esse mês foi a região que mais reduziu proporcionalmente. (O aumento de efetivo) é otimizado com algumas tecnologias e o controle maior dessa mobilidade do crime tem permitido otimizarmos alguns recursos e territorializar o policiamento em algumas áreas. Passamos a fazer o policiamento nesses locais onde havia disputa entre grupos”, afirmou André.

Além da Capital, a redução de homicídios ocorreu na Região Metropolitana e no Interior Sul do Estado. Contudo, o Norte vem repetindo estatísticas de números elevados de assassinatos. Em maio deste ano, houve um aumento de 40,3% em relação a 2017. No acumulado deste ano, a alta também é superior a 40% nos CVLIs da região.

“Tive uma reunião com os comandantes da Região Norte. O que me foi passado foram outros problemas, como briga entre familiares, pai matando filho, filho matando pai. Lá tem um índice maior que não se liga a grupos criminosos necessariamente”, alegou o secretário.

Quanto a roubos e furtos, o Ceará tem apresentado dados mais positivos em todas as regiões. No acumulado do ano, as reduções são de 9,9% para o primeiro e 6,7% para o segundo. Em maio, as quedas foram de 21% para os roubos e 19,2% para os furtos. (colaborou Igor Cavalcante)

Fonte: O POVO Online