Cibercriminosos vendem dados juntamente com selfies das vítimas na Dark Web

A empresa israelense de segurança digital, Sixgill, detectou uma nova forma de vender dados roubados através da Dark Web. A comercialização desses arquivos na internet não é novidade, porém o novo formato inclui além de dados pessoais, uma coleção de selfies dos usuários que tiveram seus dados roubados.

Um dos principais riscos dessa nova forma se da devido a facilidade de abrir contas. Alguns bancos oferecem o serviço de abertura de contas online, onde o usuário necessita apenas dos seus dados pessoais e uma selfie para a confirmação do cadastro. Com todo esse material em mãos os cibercriminosos podem abrir contas e até mesmo realizar pedidos de cartões de crédito.
Segundo Aled Karlinksy, especialista de segurança da Sixgill, os selfies podem ter sido roubados de celulares infectados por malwares. “O mais fácil de obter um selfie é de telefones que contraíram malwares. Outro caminho pode ter sido um site que mantenha informações privadas e tenha sido hackeado”. Explica Karlinksy.
Fonte: O POVO Online