Cientistas recriam voz de múmia do Egito de 3 mil anos

Um grupo de pesquisadores recriou a voz de uma múmia de três mil anos de idade por meio da impressão 3D de sua estrutura vocal. Com o auxílio de uma laringe eletrônica que gera som, os cientistas puderam sintetizar o som de uma vogal.

Acredita-se que esse foi o primeiro projeto do tipo a recriar a voz de uma pessoa morta. A esperança dos pesquisadores é de que futuramente seja possível recriar frases completas com a voz de Nesyamun, religioso que viveu no Egito Antigo, entre 1099 e 1069 a.C.

Em entrevista à BBC, o coautor do estudo Joann Fletcher, professor de arqueologia da Universidade de York, no Reino Unido, disse que era uma “vontade expressa” de Nesyamun ser ouvido na vida após a morte, crença que fazia parte do sistema religioso do Egito antigo. “Está escrito em seu sarcófago, de certa forma, conseguimos realizar esse desejo”, acrescenta Fletcher.

Devido à conservação proporcionada pelo processo de mumificação, a equipe de pesquisadores conseguiu gerar a “voz” do religioso por uma laringe eletrônica, método usualmente usado nos sistemas modernos de sintetizador de fala.

FONTE: O POVO ONLINE