Cinema comunitário promovido por PMs visa estreitar laços com a comunidade

Sessões de teste estão sendo feitas na comunidade do Sossego, no bairro Quintino Cunha

“Segurança pública vai além do policial”. É com esse pensamento que o tenente Pedro Moura, coordenador de projetos sociais do 18º Batalhão da Polícia Militar do Ceará, implementou uma sessão de cinema semanal na praça da Capela São Francisco das Chagas, no bairro Antônio Bezerra. O projeto “Cinema na Praça” visa incentivar a ocupação de espaços públicos pela população das comunidades e, assim, inibir a criminalidade. Segundo o tenente, cerca de 60 pessoas aparecem para assistir aos filmes.

Todas as quartas-feiras, os policiais estacionam a Base Móvel na praça e preparam o espaço. Eles ligam o projetor e o notebook com a energia fornecida pela igreja e distribuem cadeiras no local também com a ajuda da capela. Pedro relata que a aceitação dos moradores é positiva e que algumas mulheres se comprometem até a levar lanches para os espectadores.

Mulheres da comunidade no Antônio Bezerra levam lanches para as crianças e famílias que assistem aos filmes
Mulheres da comunidade no Antônio Bezerra levam lanches para as crianças e famílias que assistem aos filmes (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

 

“Quando você tem a presença da população, isso inibe, por exemplo, a presença do usuário de drogas. Nesses locais que estão sendo ocupados, o índice de criminalidade tem diminuído”, afirma o tenente. Para ele, o projeto colabora para que os moradores se sintam mais à vontade com a PM, estreitando laços e criando uma relação de confiança. “É importante mudar o receio que as pessoas tinham com a Polícia algum tempo atrás”.

Igreja oferece cadeiras para a população assistir ao cinema no Antônio Bezerra
Igreja oferece cadeiras para a população assistir ao cinema no Antônio Bezerra (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

Os filmes educativos e infantis também começaram a ser exibidos na comunidade do Sossego, no bairro Quintino Cunha. Além do cinema, Pedro explica que existem projetos de policiais que dão aulas de violão, de jiu jitsu, de ginástica para idosos e de futebol. Tudo em busca de uma maior proximidade com os moradores e promover a utilização dos espaços públicos.

Fonte: O POVO Online