“É um grande retrocesso”, diz senador Eduardo Girão sobre bebidas nos estádios

Girão se reuniu com o presidente da Assembleia, José Sarto (à esquerda)

O senador Luís Eduardo Girão (Podemos) cumpriu agenda em Fortaleza para se reunir com o presidente da Assembleia Legislativa (AL-CE), José Sarto, com o objetivo sensibilizar sobre os efeitos negativos da liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol no Ceará. Na comitiva liderada por Girão, estavam representantes de 20 entidades sociais e religiosas.

O encontro ocorre em meio à tramitação na AL-CE do projeto de lei da liberação da venda de bebidas alcoólicas, de autoria do líder do Governo na Casa, o deputado Evandro Leitão (PDT). A expectativa é de que a matéria seja votada no Plenário ainda neste mês.

“É um grande retrocesso, sem precedentes. Digo isso como ex-dirigente de Futebol (presidente do Fortaleza). Desde o início, tentamos trazer as famílias para o estádio. Foi o grande objetivo, construir a cultura de paz. E a família voltou para o estádio”, comentou Girão em entrevista exclusiva ao Esportes O POVO.

O senador avaliou como positivo o encontro com o deputado José Sarto. Estiveram presentes também a ex-deputada estadual Miriam Sobreira, o deputado estadual Apóstolo Luiz Henrique (PP) e representantes dos deputados estaduais Heitor Férrer (SD) e Walter Cavalcante (MDB).

“Uma medida dessa, espero que não passe. Isso poderia ocasionar tragédias. A gente tem que ter responsabilidade. O impacto social é muito grande. O lucro da tributação (com a venda de bebidas) não se compara ao prejuízo que pode render aos cofres com o impacto social”, ressaltou o senador.

Caso seja aprovada em plenário, o projeto segue para o governador do Estado, Camilo Santana (PT), responsável por sancionar a lei. A proposta tem o apoio do chefe do Executivo, que já se manifestou publicamente a favor da liberação.

A proposta

De acordo com o projeto, fica autorizado o comércio e o consumo de bebida alcoólica cujo teor não seja superior a 10% em estádios e arenas desportivas do Ceará. É estabelecido o horário da comercialização: inicia duas horas antes de começar a partida e encerra 30 minutos após o término do evento.

A venda de bebidas nos estádios idealizada pelo deputado Evandro Leitão prevê somente a comercialização de bebidas em recipientes metálicos, plásticos ou similares, devendo ser vendidas e entregues em copos plásticos descartáveis. Cada consumidor poderá comprar duas unidades de bebidas alcoólicas por vez, devendo no ato da compra apresentar documento de identidade que comprove ser maior de 18 anos.

“A liberação irá impactar a vida de pessoas. A questão da violência nos estádios não está vinculada diretamente com a bebida alcoólica. Não de pode achar normal que a comercialização aconteça na porta das praças esportivas. Se pode na porta, por que não dentro?”, defende Evandro Leitão.

Fonte: O POVO Online