Em vídeo, Bolsonaro se compara a leão que enfrenta “hienas”

OSupremo Tribunal Federal (STF), a Organização das Nações Unidas (ONU), o seu partido PSL, siglas de oposição como o PT e o PCdoB e veículos de imprensa são algumas das hienas que atacam o leão Bolsonaro

Um leão encurralado prestes a ser atacado por hienas. Foi assim que o presidente Jair Bolsonaro foi representado na segunda-feira, 28, em um vídeo postado em sua conta no Twitter e apagado aproximadamente duas horas depois. Entre as hienas que atacavam o presidente, estavam o Supremo Tribunal Federal (STF), a Organização das Nações Unidas (ONU), o seu partido PSL, siglas de oposição como o PT e o PCdoB e veículos de imprensa como a Globo, a Folha de S. Paulo e o Estadão.

Nas imagens, o leão Bolsonaro chega a morder a hiena Lei Rouanet. Quando parece não ter escapatória, seu rugido convoca a presença de outro leão, chamado “Conservador Patriota”. Ao fim, o vídeo pede para não atacarem Bolsonaro: “Vamos apoiar o presidente até o fim! E não vamos atacá-lo! Já tem a oposição para fazer isso!”.

Além das redes sociais, a postagem gerou polêmica entre as autoridades do país. O decano do STF, Celso de Mello, afirmou à Folha que o “atrevimento de Bolsonaro não tem limites”. Para o ministro, o comportamento demonstra “absoluta falta” de “apropriada estatura presidencial”. O presidente da República está em viagem oficial ao Oriente Médio e não se pronunciou sobre o assunto.

FONTE: O POVO ONLINE