Governador anuncia reforço na segurança após chacina em Cajazeiras

O governador Camilo Santana (PT) convocou na manhã deste domingo, 28, na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma reunião na qual anunciou a criação de uma força-tarefa em resposta à chacina em Cajazeiras, a maior da história do Ceará, ocorrida na madrugada de sábado, 27.
O governador anunciou que o policiamento terá reforço de 1.400 policiais que serão formados pela Academia até o mês de maio. De acordo com Camilo, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) terá o seu efetivo dobrado e a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS receberá reforço de mais 30 homens.
Estavam na reunião a alta cúpula da segurança do Estado, além de representantes do Ministério Público do Ceará, Polícia Federal, Defensoria Pública do Estado, Poder Legislativo e Tribunal de Justiça.
Dez dos feridos na chacina já receberam alta médica
A resposta do governador vem após a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE) anunciar que irá solicitar intervenção federal no Estado. O presidente da comissão de Direito Penitenciário da OAB – CE, Márcio Vitor Albuquerque, vai propor, em reunião nesta segunda-feira, 29, que o conselho da Ordem  ingresse com uma ação civil pública contra o Estado para cobrar ações mais efetivas na área de segurança pública.
Redação O POVO Online