Grupo furta residências de famílias chinesas em 5 estados brasileiros

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) participou, nesta quinta-feira, 28, de uma operação que resultou na captura de duas pessoas em uma força-tarefa deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que investiga um grupo que realiza furtos em residências de famílias chinesas. No Ceará, Francisco Fagno Alves de Oliveira Júnior, 19 e Gean Soares de Oliveira, 23, estavam em Crateús e Novo Oriente, municípios da Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16), onde foram encontrados pela polícia. Ainda há dois foragidos em território cearense.

A ação foi chamada de “Chengdu”, realizada no Ceará, São Paulo, Santa Catarina e em Brasília, resultando na captura de nove pessoas, e oito mandados de busca e apreensão. O grupo tinha como chefia um chinês, que era responsável por fazer levantamentos sobre as vítimas, e repassava aos suspeitos, que realizavam os crimes. As informações são Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Três indivíduos entravam no imóvel da família escolhida, enquanto outros dois ficavam na parte externa em um veículo, com uma placa de São Paulo, para informar se havia aproximação da polícia. Os criminosos também se passavam por parentes das vítimas, enganado porteiros de prédios. O grupo tinha o foco em residências de casas chinesas, por provavelmente guardarem uma grande quantia de dinheiro em casa e raramente noticiarem o fato à polícia.

As investigações sobre o caso tiveram início no fim de outubro de 2019, por meio da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos (DRF/Corpatri), após um apartamento de uma família chinesa ter sido furtado, em Guará(DF). A polícia identificou que pelo menos 18 apartamentos foram furtados entre 2016 e 2020. Cerca de 80 chineses foram vítimas dessas operações criminosas. Os presos de toda a operação se encontram agora à disposição da Justiça.

FONTE: O POVO ONLINE