Grupos pró e contra prisão de Lula entram em semana decisiva

PLENO DO STF decide o destino de Lula na próxima quarta-feira DIVULGAÇÃO STF

Com julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva marcado para esta quarta-feira, 4, setores pró e contra a prisão do petista iniciam “tudo ou nada” pela pressão final junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Já para hoje, estão marcados atos e manifestações de olho no resultado do julgamento, que pode definir o cenário das eleições deste ano.

Lula tenta impedir uma prisão após ser condenado em 2ª instância a 12 anos e um mês de reclusão no caso do triplex do Guarujá. O primeiro julgamento do caso no STF, que impediu prisão do ex-presidente até julgamento final do habeas corpus pela Corte, rachou o pleno e acabou dando decisão favorável ao petista por seis votos a cinco.

Caso consiga vitória no STF, o ex-presidente poderá responder em liberdade até julgamento final do caso do triplex do Guarujá, após esgotados todos os recursos. Caso contrário, poderá ser executada a pena, o que atrapalharia planos de Lula em disputar nova eleição.

Atualmente, o petista lidera todos os cenários de pesquisas eleitorais, com até 37% das intenções de voto no último levantamento do Datafolha. Caso ele deixe a disputa, o cenário mudaria completamente, sendo beneficiados principalmente Marina Silva (Rede), que iria dos 8% para 13%, e Ciro Gomes (PDT), que cresceria de 6% para 10%.

Restaria ainda o impacto de uma prisão de Lula no clima político do País. Nos últimos meses, grupos de ambos os lados têm ameaçado retaliações e grandes mobilizações populares no caso de uma decisão desfavorável, o que também mexeria na balança eleitoral.

Na agenda de hoje, Lula irá ao Rio de Janeiro, onde participa de um ato no Circo Voador, às 18horas. O evento, batizado de “ato em defesa da democracia”, contará com participação de artistas e lideranças políticas de esquerda, como a pré-candidata à Presidência pelo PCdoB, Manuela d’Ávila, e o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol).

Já na terça-feira, os grupos Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua, que ganharam destaque após manifestações favoráveis ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), organizam agenda de protestos a favor da prisão do petista em mais de 20 estados e no Distrito Federal, inclusive no Ceará.

Em Fortaleza, protesto favorável à prisão de Lula ocorre às 18horas da terça-feira, na Praça Portugal. Já o de defesa do petista está marcado para às 15horas da quarta-feira, na Praça Clóvis Beviláqua (conhecida como Praça da Bandeira), e contará com participação do pré-candidato à Presidência pelo Psol, Guilherme Boulos.

Segundo o deputado federal José Guimarães (PT), aliados de Lula deverão realizar, além do ato de hoje no Rio, outro protesto amanhã em São Paulo e uma “vigília” em frente ao STF no dia do julgamento. “Vamos juntos mobilizar todos para, em Brasília, fazer uma grande vigília cívica em defesa da democracia, Lula inocente, Lula livre, e Lula pelo Brasil”, diz.

PÁSCOA

TEMER PREGA “PACIFICAÇÃO”

Em uma mensagem publicada no Twitter na manhã deste domingo, 1º, o presidente Michel Temer afirmou que é necessário “pacificar e reunificar” o País. Ele comparou as medidas adotadas pelo seu governo ao significado da Páscoa. “É passagem para uma nova vida. É o que está acontecendo no Brasil”.

Fonte: O POVO Online