Homem é condenado a 101 anos pela morte de cinco pessoas durante assalto

O Centro de Aracoiaba, a 108 km de Fortaleza, foi, em fevereiro de 2008, cenário da morte de cinco pessoas (incluindo três policiais militares), da lesão de outras duas e do roubo de motocicletas, durante ação criminosa contra agência bancária.

O acusado de cometer os delitos, Francisco Bentis Ferreira de Oliveira, foi condenado a 101 anos de reclusão, conforme divulgou nesta quarta-feira, 3, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). A sentença foi proferida pela juíza Cynthia Pereira Petri Feitosa, da Comarca de Aracoiaba.

Os outros envolvidos nos crimes, Francisco Naildo Lima Alves, o Bobi, e Aristotenes Nobre Maia, morreram durante troca de tiros com policiais militares.

Na decisão, a juíza considera que os documentos juntados aos autos, como exames cadavéricos e de lesão corporal, termo de apresentação e apreensão e laudos periciais, comprovam a culpa de Francisco Bentis. Há também os depoimentos das vítimas e testemunhas.

No interrogatório, o acusado confessou o crime com riqueza de detalhes, embora procurasse responsabilizar um dos comparsas pela morte dos policiais.

No entanto, a magistrada considerou que o réu teve ação determinante para vitimar os policiais, conforme relatado nos depoimentos testemunhais. “Dessa forma, o conjunto probatório é inequívoco quanto à autoria dos crimes contra o patrimônio narrados na denúncia atribuída ao acusado, as confissões acima mencionadas do acusado são respaldadas pelo auto de prisão em flagrante e pelas várias provas já expostas”, escreveu na sentença.

A pena total foi fixada em 101 anos de reclusão. A sentença é datada de terça-feira, 2.

Os crimes

O caso ocorreu no dia 8 de fevereiro de 2008, por volta das 14 horas. Segundo o TJCE, com violência e portando armas de fogo, os três assaltantes fizeram reféns e assaltaram o banco e clientes. Na fuga, Francisco Bentis efetuou disparos com uma pistola calibre 40.

Os tiros mataram três policiais militares e dois homens que estavam no local, além de provocarem lesão em outra pessoa. O acusado e um dos cúmplices ainda roubaram duas motocicletas, uma delas pertencente à Prefeitura, e fugiram. O segundo cúmplice acabou morto em novo confronto com a Polícia na localidade de Pedra Branca.

Francisco Bentis, ferido, foi detido por pessoas da comunidade e entregue aos PMs no dia 10 de fevereiro de 2008. O Ministério Público do Estado (MPCE) ofereceu denúncia contra ele pelos crimes de latrocínio (hediondo), lesão corporal e roubo.

Confira aqui a decisão na íntegra judicial.

Fonte: O POVO Online