Homem que manteve família em cárcere privado é transferido para hospital psiquiátrico

José Ambrósio da Silva, de 41 anos, preso em flagrante suspeito de manter a mãe e as irmãs em cárcere privado no dia 20 de janeiro, foi transferido para um hospital psiquiátrico. A decisão foi da 1ª Vara da Comarca de Boa Viagem, assinada nesta quinta-feira, 11.

A defesa de José Ambrósio já havia representado pela instauração de Incidente de Insanidade Mental a fim de investigar a higidez mental do acusado, e consequentemente sua imputabilidade. A determinação é para que ele seja encaminhado ao Hospital Psiquiátrico Governador Stênio Gomes. Entre as situações apresentadas pela defesa do acusado e que apontam os possíveis transtornos mentais está a de acúmulo de lixo na sua casa, trazido da rua por Ambrósio e por uma de suas irmãs.

O caso

A família era formada por três mulheres, sendo uma idosa e duas portadoras de necessidades especiais. Ambrósio ficava com os respectivos benefícios financeiros delas. Ele deixava as vítimas trancadas em casa. Parentes ou vizinhos não tinham acesso a residência. Depois do caso ser descoberto, suspeito foi preso em flagrante.