Isolamento é medida ideal para o momento na China, alerta médico

O isolamento e o incentivo que as pessoas não deixem suas casas são medidas que o medico infectologista do Hospital São José e Professor da Universidade Estadual do Ceará (Uece) reflete serem as mais ideais para o momento. “Estamos enfrentando um novo problema que não se conhece bem, estamos trabalhando com experiências anteriores, como a gripe ou a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), que estão sendo o modelo para o caso. Ninguém tem certeza, mas evitar o contato com pessoas doentes e grandes aglomerados, que podem ter doentes, é uma medida que já funcionou”, afirma.

O médico explica ainda que no Brasil não são necessárias estratégias de restrição de circulação, mas sim o debate sobre prevenção e fortalecimento da rede de diagnóstico. “Agora temos que preparar os agentes de saúde para um diagnostico precoce e orientar a população para procurar atendimento”, orienta ele.

Ate o momento, 132 pessoas morreram em decorrência do vírus e quase 6 mil casos estão confirmados na China, entre eles mais de mil em estado grave. Alem do local, 15 países confirmaram a presença do vírus. No Brasil, o Ministério da Saúde informou estar monitorando 3 casos suspeitos do coronavírus.

FONTE: O POVO ONLINE