Julho é tempo de atualizar o cartão de vacinação

Manter a vacinação em dia é uma forma de evitar adquirir e propagar doenças. Para até o fim deste mês, período de férias escolares, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) aconselha que as famílias reservem um pouco do tempo disponível para atualizar a caderneta de vacinação das crianças, dos adolescentes, das gestantes, dos adultos e dos idosos.

“Este é o momento. Vamos trabalhar a prevenção, evitando doenças que podemos prevenir com vacinas. As vacinas estão distribuídas em todo o estado do Ceará, durante todo o ano”, ressalta a coordenadora estadual de imunizações da Sesa, Ana Vilma Leite Braga.

Ela também enfatiza a importância de manter o cartão de vacina num lugar seguro, evitando o risco de perder o atestado que contém todo o histórico de imunização do paciente.

O calendário básico de vacinação brasileiro é definido pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) e estabelece as vacinas consideradas de interesse prioritário para a saúde pública do País. No ano de 2018, 15 vacinas constituem a tabela. Elas são oferecidas gratuitamente nas unidades básicas de saúde e nos postos de vacinação da rede pública.

A vacina é considerada um dos mecanismos mais eficazes para a defesa do organismo humano contra agentes infecciosos e bacterianos. Durante a infância e a adolescência, a imunização ajuda na prevenção de doenças e evita surtos.

Para crianças, Ana Vilma enfatiza a imunização contra a poliomielite, também conhecida como paralisia infantil. A vacina poliomielite inativada tem três doses que devem ser tomadas ao longo do primeiro ano de vida da criança, de acordo com o calendário básico de vacinação. Mais tarde, o reforço poliomielite oral deve ser tomado também, uma vez aos 15 meses e outra aos 4 anos de vida.

Outra vacina prioritária, de acordo com a coordenadora de imunização da Sesa, é a tríplice viral. Ela protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

Para adolescentes, Ana Vilma destaca a importância de se imunizar contra o Papilomavírus Humano (HPV), que previne câncer genital. A vacina deve ser tomada em duas doses.

Para adultos, idosos e gestantes, é importante atualizar a prevenção contra hepatite B (a primeira dose é tomada após o nascimento) e tétano (tomando a vacina dupla bacteriana adulto, que também previne contra difteria).

Fonte: O POVO Online