Justiça marca audiência de conciliação entre Nezinho Farias e André Fernandes

Nezinho cobra ação indenizatória a Fernandes por tê-lo acusado de integrar facção criminosa no Ceará

As acusações do deputado André Fernandes (PSL) contra seu colega parlamentar Nezinho Farias (PDT), de que este teria envolvimento com facção criminosa, ainda está rendendo. Desta vez, a Justiça cearense marcou uma audiência de conciliação entre os dois para acontecer no próximo dia 3 de setembro. O pedetista cobra indenização de mais de R$ 39 mil por danos morais.

Em junho, Fernandes fez discurso na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) dizendo que recebia denúncias diárias de que parlamentares teriam envolvimento com facções criminosas. O deputado mais votado nas últimas eleições chegou a formular e apresentar denúncia ao Ministério Público do Ceará (MPCE).

O POVO teve acesso ao documento de acusação, que corre sob sigilo. Nele, Fernandes tratava de hipotéticas relações de deputados com facções criminosas no Ceará. Para embasar o argumento, citava que “tomou conhecimento de que haveria algumas irregularidades envolvendo colega deputado da Assembleia Legislativa, supostamente envolvido com o fortalecimento” de grupos criminosos, “inclusive com a lavagem de dinheiro por meio da realização de ‘jogo do bicho’”.

A denúncia dizia ainda que, “ao perceber que o deputado Nezinho Farias protocolou” projeto de lei que regulamenta o e-Sports (modalidade esportiva de jogos eletrônicos) no Ceará, “percebeu-se que os fatos descritos acima haviam (sic) indícios de veracidade”. Tal projeto recebeu voto favorável do próprio pesselista.

O parlamentar do PDT, posteriormente, classificou como “irresponsáveis” as acusações feitas e apresentou ação indenizatória por danos morais, cobrando R$ 39.920 do parlamentar. “Tal proposição nada mais é do que uma contrapartida do mal sofrido, com caráter satisfativo para o autor e punitivo para o réu, causador do dano, para que se abstenha de prosseguir com essa conduta lesiva”, justificou o advogado Renê Coelho na peça protocolada, com estadia na 12ª Unidade do Juizado Especial Cível.

Após repercussão negativa na AL-CE, André Fernandes se desculpou. “Me desculpo por não ter, de fato, analisado qualquer denúncia que chegou ao meu gabinete e me desculpo por ter dado à tona um assunto que fez vossa excelência e sua família sofrer”, disse a Nezinho na tribuna da Casa.

O encontro entre os deputados marcado para setembro faz parte da ação indenizatória ajuizada por Nezinho. Segundo a assessoria de imprensa de André Fernandes, o deputado ainda não foi notificado e só se manifestará após receber notificação da Justiça.

Ao O POVO Online, assessoria de Nezinho informou que “quaisquer citações ou notificações serão feitas junto ao advogado” e que o parlamentar aguarda a tramitação e a decisão da Justiça.

Fonte: O POVO Online