Luz na Infância cumpre mais de 100 mandados de busca e apreensão

Operação investiga crimes de abuso sexual nos ambientes virtuais

Dois mandados de prisão e outros três de busca e apreensão foram cumpridos na manhã desta quarta-feira, 4, dentro da 5ª fase da Operação Luz da Infância no Ceará. Ação da Polícia Civil investiga crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes na Internet.

O trabalhou começou ainda durante a madrugada e conta com 656 agentes de segurança das Polícias Civis e Polícia Federal. Força-tarefa é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e ocorre nos seguintes estados: Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal.

Os policiais cumprem 105 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes. A operação está sendo acompanhada peço Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), em Brasília.

Relembre a seguir as fases da operação:

Luz na Infância 1 - 20 de outubro de 2017.

Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas.

Luz na Infância 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Luz na Infância 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.

Luz na Infância 5 – 4 de setembro de 2019. Operação deflagrada em 14 estados e no Distrito Federal cumpre mais de 100 mandados de prisão, busca e apreensão.

Seis meses de investigação

Em 20 de outubro de 2017, 112 pessoas foram presas em flagrante e 16 mil arquivos foram apreendidos em 24 estados. A prisão foi resultado da primeira fase da Operação Luz na Infância, que há seis meses vinha se desenrolando. Quatro mandados foram cumpridos em Fortaleza. Dois homens foram presos e dois foram alvos de investigação na Capital. A operação na Capital teve alvos nos bairros Mondubim, Conjunto Ceará, Vila Ellery e Jóquei Clube.

251 pessoas

O Ministério Extraordinário da Segurança Pública anunciou 251 prisões na segunda fase da Operação Luz na Infância. Com tempo de investigação menor, graças à apuração tecnológica mais rápida, dois meses foi o tempo necessário para que cerca de um milhão de arquivos fosse analisado. Participaram 2,6 mil policiais. No Ceará, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão – 15 na Capital e um no município de Canindé. A operação ocorreu em maio de 2018.

Luz na infância no Brasil e na Argentina

Em novembro de 2018, teve início a terceira fase da operação. Mais de 60 pessoas foram presas em flagrante, distribuídas em 22 estados e Distrito Federal. Além das prisões, também foram apreendidos materiais que guardavam fotos e vídeos, já que também é crime armazenamento, compartilhamento e produção de pornografia infantil. No Ceará, cinco pessoas foram presas, quatro delas enquadradas em crime de estupro. Os mandados foram cumpridos nos bairros Itaoca, Maraponga, Passaré, Genibaú e Messejana, todos na Capital.

A novidade na época é que, simultaneamente às investigações no Brasil, a Argentina também mobilizou-se em torno da operação. Em agosto do mesmo ano, policiais argentinos visitaram o Brasil para trocar métodos e experiências. A aplicação da Luz na Infância na Argentina ocorreu de forma particular, obedecendo a legislação do país. Cerca de 41 mandados foram expedidos, segundo Ministério.

Na quarta fase, deflagrada em 28 de março último, mais de 100 pessoas foram presas em todo o Brasil. Desses mandados, quatro foram cumpridos em Fortaleza.

Fonte: O POVO Online