Melania Trump critica separação de famílias que entram nos EUA ilegalmente

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, se posicionou pelo fim da política de separação de pais e filhos que entram ilegalmente por meio da fronteira com o México. Em comunicado feito por ela e lido por porta-voz, ela disse que “precisamos ser um país que respeita as leis, mas também um país que governa com o coração”. Trump tem implantado governo de “tolerância zero” com relação à política migratória desde maio.
A diretora de comunicações de Melania, Stephanie Grisham, disse que ela “odeia ver crianças separadas de suas famílias e espera que ambos os lados (republicanos e democratas) possam finalmente unir-se para aprovar uma reforma migratória exitosa”. Cerca de duas mil famílias foram separadas em seis semanas.
Devido à política rígida, adultos que tentam cruzar a fronteira são detidos e enfrentam um processo criminal por terem entrado ilegalmente no país. Centenas de crianças e adolescentes acabam, então, sendo levados para centros de detenção e mantidos separados dos pais. O presidente Donald Trump pediu em publicação no Twitter que os democratas se aliem ao governo para resolver o problema ao aprovar novas leis.
“Os democratas podem consertar a separação de famílias na fronteira trabalhando com os republicanos numa nova legislação, para mudar!”, tuitou Trump. “É por isso que nós precisamos de mais republicanos eleitos em novembro. Democratas são bons em apenas três coisas, impostos elevados, altos crimes e obstrução. Triste”.
 
Redação O POVO Online