Morre jornalista e escritora Mariana Kalil, vítima de um melanoma

A jornalista e escritora Mariana Kalil morreu, em Porto Alegre (RS), na manhã deste domingo, 22. Mariana era gaúcha, tinha 47 anos e tratava um melanoma, forma agressiva de câncer de pele. A informação foi confirmada ao portal G1 por fontes próximas aos familiares.

Por orientação sanitária em função da pandemia de coronavírus, o velório da jornalista e escritora foi fechado à família e amigos íntimos e ocorreu no crematório Angelus, em Porto Alegre. Formada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), a escritora trabalhou por duas vezes no Grupo RBS: assinou a coluna Contracapa, no Segundo Caderno, e foi editora da revista Donna, onde ainda escrevia crônicas bem-humoradas na coluna Por Aí.

Mariana é autora dos livros Peregrina de AraqueVida peregrina e Tudo Tem uma Primeira Vez. Trabalhou nos jornais Zero Hora, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil, nas revistas Época e Istoé, e teve passagens na BBC e na Band. A jornalista deixa o marido, Carlos Eduardo Sperotto e os pais, Renato Kalil e Iolanda Kalil, além dos irmãos Lúcia e Conrado.

FONTE: O POVO ONLINE