Motorista de aplicativo é condenado a 14 anos de prisão por estupro e roubo

FORTALEZA,CE,BRASIL,16.08.2018: O técnico em radiologia Patrick Gomes, foi preso e levado para a Pefoce (Perícia Forense do Estado do Ceará) para fazer exame de corpo delito. Patrick foi preso por criar falso perfil no aplicativo 99 pop, que usava para estuprar mulheres durante corrida. (fotos: Tatiana Fortes/ O POVO)

O motorista de aplicativo Patrick Carneiro do Nascimento, preso em agosto de 2018 por violentar passageiras, foi condenado a 14 anos e 4 meses de reclusão, inicialmente em regime fechado, pelos crimes de estupro e estelionato.

O caso foi denunciado em série de reportagens publicada pelo O POVO.

A sentença foi proferida no dia 6 de maio de 2019. O caso tramita em segredo de Justiça.

Patrick é acusado de outros crimes, como a criação de perfis falsos, mas a sentença diz respeito somente aos casos de estupro e roubo. Na decisão, o juízo da 3ª Vara Criminal decretou prisão preventiva.

A defesa recorreu da sentença, mas o réu permanecerá preso até o julgamento do recurso.

Fonte: O POVO Online