Novas exigências incluem GPS e biometria em táxis de Fortaleza

A ampliação das vagas faz parte de mudanças que tornaram, por exemplo, obrigatório o uso de GPS e cadastro de biometria. As exigências devem ser atendidas até 18 meses após a publicação da lei.

“Na Lei Orgânica, a gente ampliou o número de vagas e possibilitou que essas vagas fossem dadas também por autorização, porque antes era só por permissão. E na lei ordinária a gente a está refazendo a estrutura do táxi”, explica João Pupo, secretário-executivo da Conservação e dos Serviços Públicos de Fortaleza. “Vai ser bacana até para o usuário, vamos exigir o GPS e a biometria, de modo que uma pessoa que fez a corrida saiba quem é o cidadão e qual o percurso para ter segurança para ele e para o taxista”, diz.

A novidade deve ser atendida por todos os motoristas de táxi, tanto os que forem contemplados com as 3mil novas vagas, quanto os que já atuam como permissionários. “Todos os taxistas no geral vão precisar. Terão o período de 18 meses para se adaptar a partir da publicação da lei”, acrescentou.

Os rendeiros que pleitearem as novas vagas têm até três anos para adquirir e cadastrar o veículo que será utilizado na vistoria da Etufor. “Se a documentação estiver ok, vai emitir uma autorização para cadastrar o carro e rodar. Essa autorização tem validade de três anos, se a pessoa não fizer isso em três anos, a autorização caduca e ele perde a vaga”, detalhou.

Fonte: O POVO Online