Pesquisadores são hostilizados na manifestação pró-Bolsonaro em Fortaleza

Manifestação pró-Bolsonaro acontece em Fortaleza.

Grupo de 23 pesquisadores que foi ao ato favorável ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), na tarde deste domingo, 26, foi hostilizado pelos manifestantes. O ato acontece na Praça Portugal, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

LEIA MAIS | Apoiadores de Jair Bolsonaro promovem manifestação em Fortaleza

Os profissionais participam do evento a fim de fazer um levantamento do perfil das pessoas que compareceram ao protesto. O teste é feito com base em perguntas sobre as pautas defendidas pelo presidente.

O grupo é composto por integrantes da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal do Paraná (UFPR). Conforme Jakson Aquino, professor de sociologia da UFC, uma das meninas saiu da manifestação após sofrer ameaças. Ele acrescentou que a todo momento os profissionais são ofendidos.

Além disso, o docente disse que a equipe já havia feito a pesquisa em outras quatro manifestações, sendo duas de esquerda e outras duas de direita, mas não havia tido problema.

Organizadores dos protestos estimam que pelo menos 20 municípios do Estado realizam atos. Entre as pautas defendidas estão a Reforma da Previdência, “CPI da Lava Toga”, Lava Jato, aprovação do pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, além da MP 870 e redução de ministérios.

Confira galeria de fotos da manifestação:

https://www.instagram.com/p/Bx8cxC8BLpd/?utm_source=ig_embed

Com informações do repórter Carlos Mazza

Fonte: O POVO Online