Piloto do helicóptero utilizado por Gegê e Paca é preso em Goiás

O piloto do helicóptero utilizado para transportar Gegê do Mangue e Paca, ambos mortos em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), foi preso nesta segunda-feira, 14, em Goiás, e será encaminhado ao Ceará. A informação foi confirmada pelo titular da Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic) de Goiás, Valdemir Pereira da Silva. A prisão de Felipe Ramos ocorreu em um condomínio de luxo de Caldas Novas.

VIDEO: https://youtu.be/T3ml7dEnzsk

Em entrevista ao O POVO Online, o delegado afirmou que a Deic averiguava o desaparecimento de um piloto de Goiás, em Anápolis. Durante as investigações foi descoberto que um piloto estaria fazendo uso de documento falso em um condomínio de luxo de Caldas Novas. Pensando se tratar do respectivo caso, os policiais foram até o local, no entando o piloto se identificou como Felipe Ramos. “Checamos o nome dele e descobrimos que havia mandado de prisão temporária da comarca do Estado do Ceará e trouxemos ele para a Deic. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de uso de documento falso”, relata.

Ainda nesta noite, Felipe será encaminhado ao Núcleo de Custódia, que é um presídio de Segurança Máxima, em Aparecida de Goiânia. Em seguida, ele será encaminhado ao Ceará. O delegado relatou que já entrou em contato com a Polícia Civil do Ceará para comunicar a prisão. Ele relata que a Polícia Civil do Ceará deve buscar o piloto em Goiás. “Esperamos que ele seja recambiado o mais rápido possível”, relatou.

De acordo com o delegado, Felipe não foi interrogado pelos fatos que aconteceram no Ceará, no entanto ele relatou aos policiais que usava o o documento falso para não ser morto. “Nós acreditamos que ele não queria era ser preso”, relata. Felipe contou aos policiais, durante o depoimento, que encomendou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa, em Goiás. Ele recebeu o documento em um hotel de Goiânia.

A Polícia Civil do Ceará informou, por meio de nota, que o mandado de prisão temporária foi cumprido nesta segunda-feira, 14. Conforme o órgão, a Polícia civil da especializada cearense vai ao estado onde ocorreu a captura, para colher depoimento de Felipe. As investigações sobre o crime seguem em andamento e a cargo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). A nota não informa sobre o encaminhamento do piloto ao Ceará divulgado pela Polícia de Goiás.

piloto havia arrendado fazenda em Goiás 

No dia 1º de março a Polícia Civil de Catalão cumpriu mandado de busca domiciliar em uma propriedade rural situada na região de Rio do Peize. A propriedade era arrendada por Felipe Ramos Morais. Na diligência dos policiais civis de Goiás foram apreendidos documentos que comprovam o vínculo do piloto do com a fazenda arrendada. A Polícia de Goiás instaurou um inquérito policial para apurar eventuais atividades ilícitas praticadas por Felipe, em Goiás.

Fonte: O POVO Online