Polícia Civil desarticula quadrilha especializada em assalto a casas lotéricas

Três pessoas foram presas durante ação da Polícia Civil (PC) do Estado do Ceará para desarticular uma quadrilha especializada em assalto a casas lotéricas. Os integrantes foram presos em Guajirú, no município de Trairi. As investigações apontam participação de sete pessoas, das quais seis estão presas e uma encontra-se foragida. As prisões ocorreram nessa quarta-feira, 12.

Entre os presos, a Polícia identificou que dois haviam participado diretamente de uma tentativa de assalto que ocorreu em dezembro do ano passado, quando dois assaltantes tentaram invadir uma casa lotérica no bairro Messejana. Na ocasião, dois integrantes da organização foram presos em flagrante. Durante as diligências foram encontradas armas e um veículo recuperado de assalto.

De acordo com o delegado titular do 30º Distrito Policial, Maurício Júnior, as investigações ocorrem desde a ocorrência de dezembro, quando foram apreendidos dois acusados e surgiram informações sobre outros quatro envolvidos. “A quadrilha vinha praticando uma série de assaltos a esse tipo de estabelecimento na Capital. Diante das informações que nós temos é questão de tempo até prendermos o último componente dessa quadrilha”, destaca o delegado. Segundo ele, o suspeito foragido está com prisão preventiva decretada.

Para o presidente do Sindicato das Empresas Lotéricas e Similares do Estado do Ceará (Sindiloce), Custódio Albano, a desarticulação da quadrilha significa mais uma resposta à criminalidade no Estado. “A SSPDS tem desempenhado atividades importantes contra o avanço da violência, por meio da Polícia Civil e do secretário. O resultado é a desarticulação dessa quadrilha, que mostra para população a segurança do espaço lotérico”, ressalta.

Investimento em tecnologia e segurança

Para ampliar ainda mais as ações de segurança desenvolvidas pelo Governo Estadual, a SSPDS formou parceria com o Sindiloce para implantar um sistema de reconhecimento facial nas casas lotéricas. Somado a essa medida, será implantado o “botão de pânico” na rede lotérica, o mesmo adotado pelo sistema bancário, que se torna mais uma estratégia contra atividades de quadrilhas especializadas. As ações devem ocorrer ao longo desse semestre.

Com o investimento em tecnologia e foco na segurança, a Rede Lotérica ainda desenvolve medidas como a adoção de guichês blindados, recolhimento por meio de empresas de valores, implantação de cofres inteligentes e automatizados. Além de câmeras com sistemas de videomonitoramento, estruturas de acesso às dependências internas divididas em duas portas blindadas, treinamento de pessoal e segurança particular, entre outros. Anualmente são investidos milhões em ações de segurança na Rede.

FONTE: O POVO ONLINE