Primeiro curso de Medicina em Itapipoca

Selecionada mediante edital público do Ministério da Educação (MEC), publicado em 28 de dezembro de 2018, Itapipoca receberá seu primeiro curso de graduação privada em Medicina. O Centro Universitário Inta (Uninta), instituição de ensino com 20 anos de atuação, venceu a concorrência do plano de interiorização do ensino superior no Brasil. O campus será inaugurado ainda no segundo semestre de 2019, com previsão de processo seletivo para 2020.1. Para o Magnífico Reitor do Uninta, Dr. Oscar Spíndola Rodrigues Junior, “a conquista da concorrência pública, contra centros de ensino de todo o Brasil, valida e reconhece a qualidade de ensino de nossa instituição de ensino superior, apta com méritos ao desafio de implantação de tão fundamental instrumento na cidade de Itapipoca”.

 O município de Itapipoca possui relação de 1,45 médicos (por mil habitantes) ligados ao Sistema Único de Saúde (Sus), segundo dados divulgados em 2017 pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). A proporção é inferior à média estadual e nacional. Ao ocupar sétimo lugar entre os municípios mais populosos do Ceará, a cidade exige uma demanda maior de profissionais na atenção básica, rede de urgência, emergência, assistência hospitalar especializada e domiciliar.

Dados como o do Ipece, por si só, já demonstram uma urgente necessidade de formação in loco regional de novos profissionais médicos, explica a professora, economista e Pró-Reitora administrativa do Uninta, Ingrid Soraya de Oliveira Sá. A nova graduação proporcionará acesso à educação superior, consolidará a formação profissional continuada dos programas de residência médica, estimulando a educação permanente dos profissionais que atuam na rede de atenção da região. A gestora, ao lado do médico professor Dr. Luiz Derwal Salles Junior, coordenador do curso de Medicina Uninta Itapipoca, e da enfermeira professora Dra. Michelle Alves Vasconcelos Ponte, diretora do Centro da Saúde do Uninta, integra a equipe que implanta o curso no município.

A graduação

Com o corpo docente formado por mestres e doutores, a primeira graduação privada em Medicina de Itapipoca terá carga horária de 8.100 horas, distribuídas em 12 semestres de tempo integral. Além disso, serão implementados programas de bolsas de estudo e encaminhamento para estágios. “O Uninta reservará um percentual de suas vagas com bolsas para estudantes da rede pública in loco, pessoas com necessidades especiais, indígenas e afrodescendentes, além de um convênio firmado com a rede assistencial do município, com a rede estadual e com instituições privadas de saúde”, conta Soraya de Oliveira Sá.

Segundo a professora, para o projeto pedagógico do curso, serão resguardados pressupostos que valorizam o conhecimento da comunidade, e as práticas formativas serão baseadas na vivência dos problemas locais. “Entregaremos à sociedade médicos qualificados, basilados nos princípios de humanização, capacidade de comunicação, tomada de decisões e liderança”, informa.

Ela destaca ainda o exemplo bem-sucedido do Uninta com o curso de Medicina em Sobral. “O curso de Medicina do Uninta Itapipoca nasce com a experiência de uma instituição de ensino com 20 anos de atuação na educação superior, tendo obtido conceito máximo em todos os itens avaliados no reconhecimento do seu primeiro curso de medicina em Sobral.”

FONTE: O POVO ONLINE