Quatro feridos em plena trégua entre governo e opositores na Nicarágua

Ao menos quatro estudantes ficaram feridos no sábado na Nicarágua, em um ataque a tiros quando estavam em uma universidade, em meio a uma trégua de dois dias entre o governo e a oposição, após um mês de violentas manifestações que deixaram maios de 60 mortos.

“O presidente Daniel Ortega se comprometeu com uma trégua de 48 horas que implicava o fim da repressão, mas hoje a Universidade Nacional Agrária (UNA) foi atacada por turbas (forças de choque)”, denuncio uma porta-voz dos estudantes, com o rosto parcialmente coberto e que não se identificou – ao ler um comunicado.

Os estudantes, que não ficaram gravemente feridos, teriam sido atacados por pessoas que estavam a bordo de veículos, em plena trégua anunciada na sexta-feira durante o diálogo – iniciado na quarta-feira – entre o governo de Ortega e vários setores opositores para resolver a profunda crise no país. Uma delegação da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) confirmou o balanço de quatro feridos.

A crise política afeta a economia, principalmente o comércio e o setor do turismo. O Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh) registrou 63 mortos desde o início das manifestações, incluindo o cineasta guatemalteco Eduardo Spiegeler, falecido na quarta-feira enquanto filmava a derrubada, durante protestos, de uma das árvores da vida, monumentos simbólicos do governo.

AFP – O POVO Online