Sergio Moro sobre anistia a PMs no Ceará: “É positivo não ter havido”

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse concordar com a decisão do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), de não anistiar os policiais militares envolvidos no motim que durou 12 dias no Estado. Ele afirmou que “foi positivo não ter havido” o perdão aos PMs, e que acredita que a decisão sobre o tema cabe ao governo do Estado. As declarações foram dadas em entrevista durante programa do canal pago GloboNews, no fim da noite desta quarta-feira, 11.

Com posicionamento firme contra a anistia, Camilo enviou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estadual para votação na Assembleia Legislativa, que aprovou a matéria.

Ainda segundo Moro, o governo federal trabalhou para “serenar os ânimos” durante a paralisação dos policiais, garantindo que houvesse possibilidade de negociação entre governo e amotinados. Afirmou, ainda, que não há diferença entre chamar a paralisação de motim ou greve e, se usado o último termo, é preciso destacar que é uma greve ilegal.

FONTE: O POVO ONLINE