Testemunhas do assassinato de Marielle Franco dão detalhes sobre o crime

Novos detalhes da morte da vereadora carioca Marielle Franco, do Psol, no Rio de Janeiro, foram revelados neste domingo, 1º, em reportagem publicada pelo jornal O Globo. As informações foram dadas por duas testemunhas distintas e ambas deram a mesma versão sobre o crime, que inclui detalhes sobre a rota de fuga e as características físicas do autor dos disparos que mataram a vereadora e o motorista Anderson Gomes.

Segundo as testemunhas, o motorista do carro de modelo Agile reduziu a velocidade, enquanto um homem negro, que estava no banco de trás do carro modelo Cobalt, usou uma arma de cano alongado para disparar contra o veículo onde estava Marielle. O armamento parecia ter um silenciador. As testemunhas ainda relataram que viram apenas um carro perseguindo o carro de Marielle, e não dois.

De acordo com o jornal O Globo, as testemunhas permaneceram no local até a chegada da Polícia, mas saíram de lá sem serem ouvidas por orientação de policiais militares. “Cheguei a esperar alguns minutos no local, mas os PMs mandaram as pessoas irem para casa”, disse uma das testemunhas. A investigação está sob sigilo.

Redação O POVO Online.