Uber morre atingido por bloco de concreto arremessado de passarela

O carro foi atingido pelo bloco de concreto exatamente no ponto onde está o banco do motorista

Fernando de Souza Gomes, 49 anos, circulava no sábado, 15, no Rio de Janeiro, quando foi atingido por um bloco de concreto. O motorista atende por aplicativos de transporte e, na madrugada, levava uma passageira. Ao passar pela avenida Presidente Castelo Branco, a viagem foi interrompida pelo pedaço de argamassa reforçada, lançado do alto da passarela que liga a estação de metrô ao estádio Maracanã. O pedregulho caiu sobre o banco do motorista, atravessou o vidro e acertou Fernando no peito.

O objeto foi lançado por um homem ainda não identificado. Após o impacto, o motorista, desacordado, prendeu o pé no acelerador e o veículo disparou. A passageira, que ia no banco de trás, pulou para frente e assumiu o volante. Puxou o freio de mão e conseguiu parar nas proximidades de um posto de gasolina. Toda a cena foi presenciada por um taxista que seguia logo atrás de Fernando, segundo o jornal Extra.

O bloco de concreto lançado do alto da passarela

O condutor foi o primeiro a chegar ao carro e, como o celular da vítima estava desbloqueado para o uso do aplicativo de transporte, o homem entrou em contato com a irmã de Fernando. O motorista foi socorrido e levado ao hospital Salgado Filho, onde veio a óbito após quatro paradas cardíacas. De acordo com Simone de Souza Gomes, a irmã de Fernando, os médicos afirmaram que o homem sofreu um esmagamento da cartilagem toráxica.

O caso está na Delegacia de Homicídios, que procura mais testemunhas e imagens de câmeras para identificar o responsável por lançar o bloco de concreto. Fernando vai ser enterrado nesta segunda-feira, 17.

Fonte: O POVO Online