“Um bebê miudinho que cabia na minha mão. Foi emocionante”, diz PM

A criança nasceu a caminho do hospital

O sargento Filho, do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRe) viveu momentos de susto e emoção na última sexta-feira, 22, ao identificar um automóvel que furou a blitz realizada pelo Grupo Tático Rodoviário (GTR), no bairro Parque Santa Maria, em Fortaleza.

De acordo com o policial, atuava na blitz com o cabo R. Dantas e o soldado Tales quando um automóvel não atendeu à ordem de parada. Ao seguir em busca do carro, o motorista avisou que a esposa estava em trabalho de parto e os militares colocaram-se à disposição para fazer um “batedouro” e ajudar a família a fazer um trajeto em menos tempo.

“Quando chegou ali perto da Feira da Messejana ele deu sinal de luz e avisou que a criança ia nascer. Fechei a via para não passar carro e a criança veio. A gente auxiliou. Eu disse que ia dar certo, que não se preocupasse. A gente enrolou a criança e colocou nos braços da mãe. Seguimos o batedouro até o hospital e procuramos o médico, pegamos cadeira de rodas e ela seguiu para o atendimento”, relatou o PM.

O sargento Filho explica que passou por uma situação parecida no Rio de Janeiro, quando atuou pela Força Nacional, mas que desta vez a emoção tomou de conta. “Foi um caso atípico e não sei nem o que dizer. Foi tão emocionante. Pegar um bebê bem miudinho que cabia na minha mão”, relembra.

Mãe e filha foram atendidas no hospital Gonzaguinha de Messejana.

Fonte: O POVO Online