Voos diretos de Fortaleza para destinos internacionais são até 57% mais baratos

O hub da Air France-KLM/Gol foi inaugurado no Aeroporto de Fortaleza em maio de 2018

Os meses de férias se aproximam e muitos consumidores já começaram a planejar as viagens. Para garantir o melhor custo-benefício na compra das passagens aéreas, ficar atento às ofertas das companhias e pesquisar os preços é fundamental. No Aeroporto de Fortaleza, por exemplo, o valor dos bilhetes de ida e volta são até 57% mais baratos para voos diretos internacionais, em relação às viagens com conexão, segundo pesquisa feita pelo O POVO.

O período escolhido para o levantamento foi de uma semana, com datas variando de 26 de dezembro de 2019 até 11 de janeiro de 2020, época de alta estação e, portanto, com passagens naturalmente mais caras. A maior diferença foi observada em voos de Fortaleza para Madri, na Espanha, ofertados pela Air Europa. Enquanto os bilhetes para viagem sem parada custavam R$ 3.733, o trecho com conexão em Recife — operado em parceria com a Azul Linhas Aéreas — custa de R$ 8.780. Neste caso, a economia é de 57,4%

Recém-anunciada no mercado de aviação cearense e já comercializando passagens para voos a partir de dezembro deste ano, a Air Europa terá duas frequências semanais diretas para a capital espanhola, às terça-feiras e às sextas-feiras.

A pesquisa apontou também que o centro de conexões da Air France-KLM/Gol, inaugurado em maio de 2018, tem sido benéfico aos passageiros em termos de economia de tempo e dinheiro, nas viagens com destino a Paris e Amsterdã.

Adalberto Febeliano, engenheiro aeronáutico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e especialista em transporte aéreo, diz que a grande diferença entre os preços é normal, uma vez que as companhias aéreas têm sistemas de precificação bem desenvolvidos para identificar as necessidades de diferentes tipos de passageiros, como os que viajam a trabalho ou lazer. “São públicos que têm necessidades diferentes, e as companhias aéreas estão acostumadas a oferecer produtos distintos”, observa.

O economista e pesquisador da área de finanças pessoais e comportamentais da Universidade Federal do Ceará (UFC), Érico Veras Marques, recomenda que o consumidor avalie bem a se a economia na compra das passagens realmente vale a pena. Às vezes, pagar um pouco mais por uma viagem mais curta é mais vantajoso. Destaca ainda que é importante ficar atento aos benefícios oferecidos pelas companhias aéreas, se o despacho da bagagem está incluso, por exemplo. “Vale lembrar que o câmbio é um importante fator na composição dos preços das passagens. Quanto maior for a antecedência da compra, melhor é. Também é importante ter flexibilidade com o período da viagem, pois um dia de diferença pode muda consideravelmente os valores”, observa.

Fonte: O POVO Online